Como eu já falei no insta e no face quando postei a foto, minha ideia inicial era fazer um risoto de abobrinha com camarões, mas a preguiça de ir ao mercado me fez mudar os planos.

Acabou que foi uma ótima alteração, pois eu simplesmente adorei a combinação que acabou saindo das panelas, e já entrou para a minha lista de receitas fáceis, gostosas e que têm uma carinha de “arrumadinhas”.

Era para ser porção individual, mas eu tenho problemas com quantidades de comida, devo ter passado fome em outras encarnações e acabo sempre fazendo a mais. Assim, as quantidades que vou passar aqui são as que eu usei e servem duas pessoas sem muita fome, como por exemplo, que já tenham comido uma entradinha antes.

Mas é tudo muito simples, para aumentar o número de servidos, é só ir aumentando as quantidades dos ingredientes.

Primeiro passo a ser feito, é colocar água para ferver. Se você for uma pessoa evoluída que faz caldo caseiro, coloca o caldo caseiro de legumes para esquentar. Se for uma fraude como eu, coloca a água para ferver, e usa o caldo industrializado, mesmo… 🙂

Bem, passemos ao preparo efetivamente.

Eu comecei refogando meia cebola pequena em azeite, e quando ficou transparente, adicionei meia abobrinha em cubinhos também. Temperei com sal e pimenta, e deixei uns 5 minutos no fogo alto, mexendo sempre, só para dar um susto nelas.

Feito isso, reservei as abobrinhas em um prato.

Na mesma panela, coloquei a outra metade da cebola picada, mais azeite, dei uma refogada e em seguida acrescentei o arroz arbóreo – usei uma concha grande de arroz. Em regra, eu uso meço a quantidade de arroz com as mãos, mas dessa vez usei a concha para ficar uma medida minimamente repassável para quem quiser fazer a receita!!! hahahahahaha

Dei uma refogada no arroz, e em seguida adicionei mais ou menos uma xícara daquelas de cafezinho de whisky – pausa para explicações.

Receitas tradicionais de risoto levam vinho. Quando eu faço risoto para eu e mais alguém (ou mais alguéns) e vou tomar vinho, eu uso vinho. Mas quando vou fazer risoto só para mim, eu não abro uma garrafa de vinho só para isso. Eu uso o que estiver à mão! Em regra, é whisky (Johnnie Red, que sempre sobra dos aniversários de Guigão!), mas já usei Gim e também já usei cachaça. Tudo dá certo, gente! Despausa agora.

Coloquei o whisky, mexi bem e quando ele evaporou, comecei a adicionar as conchas de água quente, e meio tablete de caldo industrializado de legumes.

Dei uma mexida, baixei o fogo e, enquanto o arroz cozinhava (eu não passo 20 minutos mexendo direto, não. Nesse começo eu coloco o líquido e mexo de vez em quando, apenas… Já disse que sou uma fraude? hahahahahaha) eu piquei uma maçã verde com casca, e coloquei numa frigideira junto com uma colher de sopa cheia de manteiga, um fio de azeite, uma colher de chá de açúcar e, depois que a manteiga derreteu, coloquei sal até achar que estava com o gosto bom.

É só levar ao fogo baixo, mexer de vez em quando, e estão prontas as maçãs glaceadas. Também já fiz com pera, e fica show demais para usar em risoto.

Quando a maçã estava no ponto – cozida, porém firme, eu retirei os cubinhos da frigideira, deixando, porém, um pouco do “caldinho” que se formou. Aí, coloquei dois punhados de nozes apenas cortadas ao meio lá, e levei de volta ao fogo, mexendo sempre para as nozes não queimarem e não grudarem. Coisa rápida, só mesmo para dar uma cor e um sabor mais diferente.

Voltando ao arroz, quando ele já estava no ponto certo de cozimento (enquanto fazia a maçã e as nozes, fiquei dando umas mexidas nele, colocando mais água e verificando o ponto, claro!), eu coloquei a abobrinha refogada e a maçã glaceada lá. Verifiquei o ponto do sal, e coloquei pimenta do reino moída. Misturei bem, adicionei uma colher de sopa de manteiga (preferencialmente gelada), um punhado de parmesão ralado fino, e tampei a panela.

Uns minutos depois (3, 5, algo assim…), abri a panela, misturei bem tudo novamente, e servi o risoto. Resolvi colocar as nozes em cima pois achei que a apresentação ficaria mais bonita, mas elas podem ser misturadas ao arroz junto com as maçãs e abobrinha, e usar outra coisa para decorar. Dá certo do mesmo jeito!

Pronto, em menos de meia hora uma refeição completa e muito gostosa. Sem modéstia nenhuma, eu achei delicioso – mas só acha isso quem gosta de abobrinha e do contraste doce/salgado, por causa da maçã.

Espero que os amigos façam e, em fazendo, me mandem as fotos!!!

 

IMG_7889

 

 

 

 

 

 

Advertisements